Por Andréia Sousa, Fisioterapeuta e Gerontóloga.

Foto: Bigstock

O envelhecimento varia de pessoa para pessoa, podendo ser gradativo para uns e mais rápido para outros. As mudanças dependem de fatores como estilo de vida, doenças crônicas e condições socioeconômicas. A biologia do corpo também influencia essas diferenças, principalmente nos planos molecular, celular, tecidual e orgânico dos indivíduos. Outro aspecto importante são os fatores emocionais e psicológicos, interferindo na mudança da personalidade e afeto.

As alterações musculares mais comuns ao envelhecimento são:  

– Perda de massa muscular e peso no geral;
– Redução da força muscular, mobilidade e equilíbrio;

– Aumento da curvatura da coluna vertebral;
– Perda de cálcio (osteoporose);

– Aumento de 20 a 30% na gordura corporal total;

– Tecido adiposo em menor quantidade nos membros, predomínio de aumento abdominal e visceral da gordura.

Orientações para melhoria do corpo e bem estar:

  • Prática de atividade física, pois são eficientes para aumentar a massa óssea, a força dos músculos,  e melhoram a flexibilidade e a coordenação, evitando dessa maneira as quedas que poderiam levar a fraturas
  • Dieta adequada, com consumo de proteínas e derivados de cálcio, com leite e derivados,  carnes e ovos e leguminosas
  • É recomendável a exposição ao sol no mínimo 10 a 15 minutos/dia, duas a três vezes ao dia, duas a três vezes por semana para produção de vitamina D, pois ela auxilia na absorção do cálcio.

Deixe uma resposta Cancelar resposta